PROGRAMAÇÃO

12.11 – SEXTA FEIRA 

 

 

10h00 – EE ENGENHEIRO PEDRO VIRIATO PARIGOT DE SOUZA

(exclusivo para alunos) 

Sarau do MAP “Nós estamos aqui!”

O coletivo Movimento Aliança da Praça – MAP, que atua desde 2013 promovendo a interação literária e poética em São Miguel Paulista, com a realização de atividades com saraus, slams, batalhas de rima, rodas de conversa e lançamento de livros nas praças, escolas, ong's e equipamentos públicos, prepara uma ação online em forma de vídeo-sarau para integrar mais uma vez as atividades do tradicional Festival do Livro e da Literatura de São Miguel Paulista, trazendo a apresentação de seus membros de forma artística, entre oralidade, poemas, improvisos em rima e músicas ao violão,  dialogando com o tema selecionado neste ano (visíveis e invisíveis: literatura, internet e democracia). Duração: 30 minutos. com  Anna Bueno, Rafael Carnevalli, Historiador e Diego Rocha.

 

 

10h00 – Biblioteca Raimundo de Menezes 

(reservas antecipadas)

Av. Nordestina, 780 – São Miguel Paulista

08021-000 – São Paulo, SP

tel.: (11) 2297-4053

Espetáculo: “Histórias a moda da casa” com Cia. Clara Rosa. Direção: Suzana Diniz. Duração: 50 minutos  

“Histórias à moda da casa”, reúne contos de tradição oral brasileira de diversas regiões do país, registrado em livros/coletâneas de recontos. São narrativas divertidas, reflexivas e ricas em linguagem imaginária. O desejo é que as narrativas cheguem com proximidade e que crie uma atmosfera de acolhida, de estarmos em casa, e que inspire e provoque a sensação de já ter ouvido essa história antes... Deste encontro feliz, da leitura e oralidades, quando a história começa se faz o convite: Sinta-se em casa!

       

       

14h00 - Galpão da Cultura e da Cidadania 

Rua Serra da Juruoca, 112, Jardim Lapenna. 

Oficina: Vivência dos Círculos de Leitura

Mediadores: Madu, Débora, Catharine e André

Para gestores, docentes e grêmios estudantis das Escolas da Leste II, da região de São Miguel, interessadas em implementar o Programa Círculos de Leitura em 2022. Nesta oficina os mediadores apresentarão na prática as técnicas utilizadas no programa círculos de leitura ondem abordam a importância do círculo, as diferentes vozes em uma leitura, sonoridade e musicalidade das palavras, saber corporal e mediação de reflexões e sentimentos que surgem através da leitura. Serão disponibilizados aos participantes livros e materiais necessários para a realização da oficina, que respeitará o distanciamento social.  

Maria Eduarda Gomes (Madu) Coordenadora do Programa Círculos de Leitura. Graduada em Comunicação Social na Unesp, com intercâmbio na Universidad de Sevilla, na Espanha. Foi professora de Língua Portuguesa na Rede Estadual do Mato Grosso pelo Programa de formação de lideranças do Ensina Brasil. Participou do programa Cidadão Global da AIESEC em Cochabamba (Bolívia), na gestão de uma ONG que atendia alunos de uma região periférica no contraturno escolar.

Débora dos Santos Nascimento Graduanda em Letras pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e ex-multiplicadora do Programa Círculos de Leitura, realiza formações e visitas de acompanhamento do Programa nas escolas de São Paulo.

André de Carvalho Estagiário. Ex-multiplicador do Programa Círculos de Leitura na Etec Irmã Agostina, atualmente estuda Ciências da Computação da UFABC. Atua como educador social do Programa realizando formações e acompanhamento nas escolas parceiras de São Paulo.

Catharine Shon Estagiária. Ex-multiplicadora do Programa Círculos de Leitura na Etec JK de Diadema, atualmente estuda  Pedagogia na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Atua como educadora social do Programa realizando formações e acompanhamento nas escolas parceiras de São Paulo.

14h00 – Cada livro, uma história (Mariana Pitta)

“Viagem pelo mundo num grão de Pólen e outros poemas”.

Autor: Pedro Pereira Lopes. Ilustrações: Filipa Pontes. Editora Kapulana.

Em Viagem pelo mundo num grão de pólen e outros poemas, da série “Vozes da África”, o escritor moçambicano Pedro Pereira Lopes cria poemas fantásticos que transportam as crianças para um universo mágico. Nessa viagem por meio de palavras e de ilustrações, os leitores podem conviver com personagens incríveis, simpáticos animais, estranhos objetos e delicados elementos da natureza. Filipa Pontes, portuguesa, ilustra os poemas musicais com graça e ritmo, utilizando caneta de feltro, caneta de gel e lápis de cor.

Link: https://www.youtube.com/channel/UCBTNwvrAymHW4XpZtI5l1MA

14H30 – Cada livro, uma história (Mariana Pitta)

Os olhos do tio e o nariz da tia, as bochechas da vovó e o barrigão do vovô.
Quando somos crianças, todo mundo acha que um pedacinho nosso é parecido com um pedacinho de outra pessoa. Mas sabe de uma coisa? Eu sou igualzinho a mim!

Link:  https://youtu.be/AgE-Zbxg7tQ 

15h00 – Dando ideias:  Afrofuturismo

Convidado: Pedro Pereira Lopes 

Afrofuturismo é um tema que propõe algumas reflexões sobre o lugar da literatura africana no mundo, e como ela interrelaciona temas candentes postos ao largo do século presente, como ancestralidade, colonialismo, relações cibernéticas e poderes políticos (alianças e golpes de estado).

Pedro Pereira Lopes nasceu na Zambézia em 1987. É contador de histórias com manias de poeta e prosador. Estudou Políticas Públicas na Escola de Governação da Universidade de Pequim. É “Prémio Lusofonia” (Trofa, 2010), com o livro O homem dos 7 cabelos (infanto-juvenil); “Prémio Maria Odete de Jesus” (2016), com O comboio que andava de chinelos (infanto-juvenil); “Prémio Literário INCM/Eugénio Lisboa” (2017) e “Prémio Bunkyo de Literatura” (Brasil, 2019), com mundo grave (romance). É o criador da Edições Gala-Gala.

 

15h00 – EE PROF. FRANCISCO PEREIRA DE SOUZA FILHO

(Exclusivo para alunos)

Espetáculo: “Histórias a moda da casa” com Cia. Clara Rosa.

Direção: Suzana Diniz.

Duração: 50 minutos  

“Histórias à moda da casa”, reúne contos de tradição oral brasileira de diversas regiões do país, registrado em livros/coletâneas de recontos. São narrativas divertidas, reflexivas e ricas em linguagem imaginária. O desejo é que as narrativas cheguem com proximidade e que crie uma atmosfera de acolhida, de estarmos em casa, e que inspire e provoque a sensação de já ter ouvido essa história antes... Deste encontro feliz, da leitura e oralidades, quando a história começa se faz o convite: Sinta-se em casa!

       

 

16h00 – Coletivo Rancho Cultural 

“Memórias de Um Caboclo – Contação de Causos e Música”

Em formato de contação de histórias, onde a Viola Caipira é o fio condutor, o “Memórias de Um Caboclo – Contação de Causos e Música” trará causos, histórias, estórias e músicas que envolverão o público. Coordenado por Orlando Leitão, folclorista e pesquisador do universo caipira, viajou pelo Brasil tocando Viola Caipira com vários artistas, recolhendo e organizando gêneros de forma pedagógica. Após esse período de viagens e pesquisas, em  17 de Setembro de 2009, cria o Rancho Cultural Viola Marruá e o Grupo Viola Marruá com a missão de levar o ensino da Viola Caipira as pessoas que apreciam a música sertaneja e, através desta, manter e propagar as sabedorias dos povos sertanejos através das músicas e demais atividades pertinentes aos costumes. Trabalhou com importantes nomes do cenário musical, dentre estes, Inezita Barroso, com quem conviveu e se apresentou frequentemente.

Link: https://youtu.be/OntUrR4ipKU

 

17h00 – Editora Peirópolis Apresenta:

Hugo Barros e o projeto “Livro de Rua” 
Uma conversa com o escritor Hugo Barros, autor do livro “O menino invisível”. Com temática sensível e “impresso” pela primeira vez nos muros de Brasília-DF, o livro conta a história de Mino, uma espécie de super herói urbano que passa despercebido por quem cruza seu caminho. O projeto de Barros dialoga com o FELILI por tratar das questões de desigualdades sociais e como isto define a (in)visibilidade social em nosso país. 
Hugo Barro é diretor criativo, redator publicitário e escritor de livros infantis. Autor do projeto Livro de Rua que tem por objetivo democratizar a leitura, grafitando livros infantis em muros das cidades. É também co-fundador do EDU, uma plataforma de alfabetização de adultos à distância. Mestrando de Literatura Infanto-Juvenil da UnB.
Link: https://www.youtube.com/watch?v=9OxNdIrR4VU

17h00 – Lançamento da Câmara Periférica do Livro

Livro: Literatura Negra Feminina – poemas sobre (vivência)

Organizadoras: Elizandra Souza e Iara Aparecida.

Editora Mijiba

Antologia Poética inédita organizada pelo  Coletivo Mjiba no qual traça uma linha do tempo com autoras negras que publicaram  desde 1859 até 2020. Reúne também os  textos de 30 autoras negras brasileiras, de  diversas regiões do país. 

Elizandra Souza: Escritora, poeta, ativista cultural, educadora. Jornalista formada em Comunicação Social. Autora dos livros: “Punga” (2007), “Edições Toró”; “Águas da cabaça” (2012), “Mjiba”; “Filha do Fogo: 12 contos de amor e cura” (2020). É editora e co organizadora dos livros: “Pretextos de  Mulheres Negras” (2013), “Mjiba”; “Terra Férti”l (2014), de Jenyffer  Nascimento, Mjiba; “Narrativas Pretas – Antologia do Sarau das Pretas” (2020).  Iara Aparecida graduada em Turismo, Administração de empresas, contabilidade  Se encontrou na Licenciatura em Artes Visuais e se tornou  Arte-Educadora, lugar que se solidificou com a formação de Técnica em Biblioteconomia.

Link: www.literarua.com.br

18h00 – Lançamento da Câmara Periférica do Livro

Livro: Paulo Freire nos versos do cordel

Autor: Luciano Braga

Editora Filoczar

Escrito em homenagem ao centenário  de nascimento de Paulo Freire, o livro  "Paulo Freire nos versos do cordel" une a boniteza da inspiração freiriana  e da literatura de cordel, ambas características de nosso ser brasileiro. 

Luciano Vargas Braga. Professor, poeta e ator de São Paulo, é cofundador do Espaço Cultural Maria Alice e do grupo Cordel Cantante. Publicou “História da África e  Afro-brasileira – Em Busca de Nossas Origens” (Summus),  "Versando Pela  África"; "Paulo Freire nos versos do  cordel" e o livro infantil "O segredo do rio Tietê", publicados pela editora FiloCzar.

Link: www.literarua.com.br

 

19h00 – Lançamento da Câmara Periférica do Livro

Livro: Por um fio

Autor: Will Rez e Lara de Paula

Editora Kitembo

Depois do exílio no Mundo Abaixo, os pigmentados passaram a ter de reaprender a conviver com a água. Após inúmeras ondas, construíram suas coletividades sempre alertas para se defender do povo do Mundo Acima. No entanto, algo vindo de fora, aparenta ameaçar o planeta. Alima e seus amigos tentam conter mais esse ataque, enquanto comunicam-se com seus ancestrais, por meio da INCORPORÁGUA, e revivem nesse momento memórias de um passado de naufrágios conectados por diversos fios.

Lara de Paula é arqueóloga, escritora e multiartista setelagoana, Integrou várias coletâneas como “Do que ainda nos sobra da guerra” (IpêAmarelo, 2021) e “Antologia Assassinatos no Brasil Colonial” (Cartola, 2020). Em 2021 lançou seu primeiro livro solo, “Nuvilíneas” pela Alecrim Edições. Will Rez é ilustrador, quadrinista e estudou design gráfico na Escola Panamericana de Artes. Publicou "Coração a Milhão" e "Três  Doses de Sangue", entre outros.

Link: www.literarua.com.br

 

19h00 – Dando ideias

Cultura nas periferias: algumas manifestações 

Convidada: Erica Peçanha

Tendo como referência as produções e práticas organizadas a partir da literatura, a proposta de Cultura nas periferias: algumas manifestações é refletir sobre os desdobramentos artístico, pedagógico e político das manifestações culturais periféricas no cenário contemporâneo.

Érica Peçanha é antropóloga com trajetória de pesquisa ligada à produção cultural da periferia. Autora do livro Vozes Marginais na Literatura e coautora de Polifonias Marginais. Pesquisadora do projeto Democracia, Artes e Saberes Plurais e do Periferias - Grupo de Pesquisa das Periferias do IEA-USP

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

 

 

19h00 – Oficina Cultural Literária  “É dia de escrever”

Realização: Editora Questione

Coordenação: Junin (Mediador), Nicole Amaral (SlAMER/Escritora), Thiago Loureiro (escritor) e Laísa Costa (Escritora). 

Público indicado: interessados de 14 a 18 anos. Duração: 2h 

O projeto É Dia De Escrever  tem foco na formação de novos autores, e em fazer com que cada vez mais pessoas andem por entre livros, o rojeto em sua primeira edição instalou e ampliou 5 bibliotecas pelo estado de São Paulo, ofereceu mais de 45 oficinas de escrita criativa, leitura e interpretação de textos e contação de histórias, além lançar a antologia "Retratos Pandêmicos - Textos Contemporâneos à Pandemia de 2020", reunindo 89 autores divididos em 5 grupos de jovens, negritudes, LGBTQIA+, mulheres e indígenas.

Público indicado: interessados de 14 a 18 anos. Duração: 2h 

Inscrições:  https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdUYGTRK33_4-y6awgmq1ngSQ2HrIGvPn-C-R-ZhjwXbUjE-A/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0

 

20h15 – Papos e Pontes

Impostos sobre livros: Democracia e acessibilidade  

Convidados: Lau Siqueira e Marcelo Nocelli

Ponte:  Grazy Nazário 

Lau Siqueira Poeta, publicou 10 livros, participou de antologias e ocupou cargos públicos de relevância cultural como  presidência da Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOPE; Fundação Espaço Cultural – FUNESC e Secretaria de Estado da Cultura da Paraíba (2015 a 2018).

Marcelo Nocelli  escritor, editor e técnico gráfico. Sócio editor na Editora Reformatório e Selo Pasavento. É autor dos romances O Espúrio, O Corifeu Assassino, e do volume de contos Reminiscências. Atualmente é Conselheiro na UBE e Colunista de Literatura da Rádio Brasil Atual (98,9 FM).

Grazy Nazario Formada em Artes Visuais, pedagogia e pós-graduada em Gênero e sexualidade. É autora do livro de contos “Mulher Fora da Vitrine”, e de poesias “O voo do beija flor”, além de coletâneas literárias. Sua experiência profissional transita entre a escrita em blogs e outras plataformas digitais com ênfase em equidade de gênero. 

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

 

22h00 –  Músicas e Cenas Literárias

Conjunto PicaFumo canta Toinho Melodia

Desde 2013 o músico de samba Toinho Melodia se apresenta na noite paulistana acompanhado pelo Conjunto Picafumo que realiza uma homenagem ao músico que dialoga com o show diretamente de sua casa.

Canções, histórias e memórias garantem muita emoção em um encontro histórico com grande personalidades do samba paulistano.  

Toinho Melodia é músico pernambucano crescido em São Paulo nas rodas de samba, onde conheceu músicos como Rodolfo Gomes, Matheus Nascimento, Felipe Siles, Verônica Borges, André Santos, Paulinho Timor e Alfredo Castro do conjunto Picafumo. Seu trabalho trafega entre suas memórias nordestinas e as crônicas paulistanas por onde passou em sua trajetória.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm