PROGRAMAÇÃO

13.11 – SÁBADO 

 

10h00 – Tordesilhas Livros Apresenta: Festa do Maneco: Escrever e ilustrar em família 

Convidados: Antonio Cestaro e Amanda Cestaro 

Mediação: Valéria Martins 

Amanda Cestaro é formada em Design pela ESPM, estudou artes visuais mundo afora, inclusive na Parsons, em Nova York, e na Belas-Artes de Paris. Trabalha criando capas e outros materiais gráficos do mundo editorial. Este é seu terceiro trabalho como ilustradora. 

Antonio Cestaro estreou na literatura em 2012, com o livro de crônicas Uma porta para um quarto escuro, que foi ganhador do prêmio Jabuti na categoria de projeto gráfico. Seus livros já alcançaram centenas de milhares de leitores juvenis nas escolas públicas e privadas. Foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura em 2017, com o romance Arco de virar réu. Nasceu em 1965 em Maringá, no Paraná. 

Valéria Martins é jornalista e agente literária a frente da Oasys Cultural - www.oasyscultural. Autora do livro "A revolução da longevidade". 

Links: https://www.facebook.com/220952994679258/posts/4491747777599737/

Link: https://www.youtube.com/watch?v=F7wZ_sNXZcg&ab_channel=TordesilhasLivros

10h00 – D3Educacional apresenta:

CORAÇÃO DE PÁSSARO NA TRAVESSIA DO ATLÂNTICO VERMELHO

Mediação: SONIA QUERINO DOS SANTOS E SANTOS

A partir da linha histórica da escravidão colonial do Brasil, todo seu processo e a diáspora africana, Sônia Querino nos faz refletir sobre temas como diálogo interracial, pertencimento e cidadania.  

SONIA QUERINO DOS SANTOS E SANTOS é mestra em Educação pela PUC Campinas (2007), graduada em Letras/Espanhol (FMU), é Coordenadora Pedagógica da FAUESP  e Membro do Conselho Editorial da Revista Multidisciplinar da FAUESP, e professora convidada em cursos de pós-graduação em área da Educação e Diversidade Étnico Racial.

Link:  https://www.youtube.com/channel/UCiQRxu0gju1fUTVr3mPdbPA 

 

 

10h30 – Editora Todavia apresenta: “O livro, a Internet e a Pandemia”

Convidados:José Farelo, Ricardo Terto e André Conti

Nesta, promovida pela Editora Todavia, a conversa gira em torno da questão do livro físico e seus embates contra a internet e as novas mídias literárias  e também contra a lógica mercatorial em tempos de isolamento social. 

José Farelo. Considerado o renascentista da quebrada, o escritor gaúcho que vive na periferia de Porto Alegre, autor do livro “Os supridores” (Todavia,2020), onde a escrita vai da erudição machadiana a decupagens ágeis tarantinianas. 

Ricardo Terto nasceu na periferia de São Paulo, onde viveu por 31 anos. É formado em Produção Audiovisual. Autor dos livros “Marmitas frias” (2017) e “Os dias antes de nenhum” (2019), também é produtor, roteirista e editor de podcasts. Lançou em janeiro de 2021 pela editora Todavia o livro Quem É Essa Gente Toda Aqui? sobre acessibilidade no Brasil da pandemia. 

André Conti é jornalista, tradutor e editor. Colaborador de publicações como a revista Piauí, trabalhou na Companhia das Letras por onze anos. Atualmente é editor e um dos sócios da Editora Todavia. 

13h00 – Cada livro, uma história (Mariana Pitta)

Livro do dia: A festa Inventada de Luara. De Maura Dias. Ilustrações de Luciana Romão. Editora Saíra.

Nós temos uma incrível capacidade de imaginar. Inventamos mundos de fantasia e ficção, com dragões, magia, extraterrestres e som se propagando no vácuo. Por que será tão difícil inventar um mundo em que qualquer pessoa seja livre para ser aquilo que é? Neste livro, Luara nos faz um delicado convite para imaginarmos um mundo diverso e cooperativo como naturalmente ele deveria ser.

Link: https://www.youtube.com/channel/UCBTNwvrAymHW4XpZtI5l1MA

 

 

14h00 – MUSEU DA CAPELA E CIA. DAS LETRAS APRESENTAM:

Clube de Leitura da Capela especial:

ANA MIRANDA NA CAPELA HISTÓRICA E SUA OBRA  

“Live” com Ana Miranda transmitida dentro da capela histórica de São Miguel (Museu da Capela). Construída pelos índios e inaugurada por jesuítas em 1622, a capela mais antiga de São Paulo, após reforma, tornou-se um importante museu de História e Arte colonial, o que tem grande diálogo com a obra de Ana Miranda, que flerta desde o universo infantil até romances históricos como “Boca do Inferno” que tem, como personagem, o padre jesuíta Antônio Vieira e o poeta Gregório de Matos.  A autora, em transmissão direta de sua residência, dialoga com Edsônia Lopes, coordenadora do clube leitura da Capela de São Miguel sobre literatura histórica, sua obra e a importância da leitura. 

ANA MIRANDA nasceu em Fortaleza, em 1951. Morou em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo. Hoje vive no Ceará. Estreou como romancista em 1989, com Boca do Inferno (prêmio Jabuti de revelação). De lá para cá escreveu diversos romances, entre eles Desmundo (1996), Amrik (1997) e Dias & Dias (2002, prêmio Jabuti de romance e prêmio da Academia Brasileira de Letras). Foi escritora visitante em universidades como Stanford e Yale, nos Estados Unidos, e representou o Brasil perante a União Latina, em Roma.

Edsonia Lopes (São Paulo/SP) é historiadora (UNIFESP), trabalhadora de museus (Museu da Obra Salesiana, MAE-USP, Museu Emílio Ribas) e mediadora de leitura, articula o Clube de Leitura da Capela desde 2018.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

 

15h00 – Coletivo Negro Minervino de Oliveira

Apresentação: Revoluflow, Memórias e Resistências 

Atrações artísticas com o rapper Kaifaze, exibição do documentário “Atibaia” (2011, direção de Thiago Cervan e Luiza Guerra), que narra a história das militantes Damaris Lucena e Antônio Raimundo de Lucena pela cidade do interior de São Paulo durante a ditadura civil-militar, seguido de um bate papo com Thiago Cervan, um dos diretores do filme.  

Link: https://www.youtube.com/channel/UCb--OOoayoivx43qAXePSLA

15h00 – D3Educacional apresenta aula espetáculo

A LITERATURA PERIFÉRICA EM TEMPOS SOMBRIOS

Com Prof. Naidson Pires 

 “Literatura Periférica em Tempos Sombrios”, busca contar como escrever na periferia, em tempos sombrios onde, além da sobrevivência política, o autor ainda precisa da luta, mais árdua, para encontrar leitores que não estejam lutando pela própria existência. O que se pretende aqui, é narrar historicamente essa produção literária e o seu campo dramático de necessidades que muitas vezes não é ouvida, pois como se sabe, não tem política pública que olha com o significado dessa importância.

NAIDSON PIRES é professor, escritor e dramaturgo, pós-Graduado em Ciências Sociais, História e Gestão Escolar. É coordenador e consultor pedagógico, pesquisador de cultura popular e do teatro-educação, teatro popular e  teatro jornal. Autor e coautor de livros didáticos e paradidáticos do Ensino Fundamental e de literatura. Autor de Teatro, Ator, Diretor de Teatro em São Paulo.

Link: https://www.youtube.com/channel/UCiQRxu0gju1fUTVr3mPdbPA

 

 

16h00 – Coletivo Amparo Literário - Sarau Simpósio de Artes Integradas

Evento de multilinguagens, o Sarau Simpósio de Artes Integradas do coletivo Amparo Literário é um encontro cujo foco está na apreciação da arte através do recurso dialógico, onde cada apresentação é complementada com rodas de conversa adicionais, comandadas pelo escritor, músico e quadrinista .

Alba Atróz é escritor e educador paulistano, com um profundo envolvimento em dinâmicas culturais diversas, entre elas o sarau “Amapro Literário” e o programa de entrevistas online “Alba atróz Trocando Ideias”.

Link:  https://www.facebook.com/projetoamparoliterario

 

16h20 – Mutirão (Jd. Lapenna)  

(Presencial)

Rua Miguel Lazzari - São Miguel Paulista/Jardim Lapenna (Em frente ao Conjunto Habitacional Lapena I, próximo a estação São Miguel Paulista).

Espetáculo teatral ENSAIO PARA DOIS PERDIDOS.

Realização ÉSSA COMPANIA DE TEATRO

INGRESSOS: pague quanto puder, o valor que quiser, na hora.

Ensaio Para Dois Perdidos, formou-se através da ideia do ator e diretor Júlio Silvério de contar uma história que mesclasse futebol de várzea e teatro de rua. O espetáculo reune desde atores/atriz e músicos periféricos, que compõem a ESSA COMPANIA DE TEATRO, que propõe nesse primeiro trabalho, contar uma história que traz à cena corpos pretos, LGBTQIA+ e periféricos narrando suas perspectivas e histórias.

17h00 - LANÇAMENTO DO LIVRO 

“Enquanto Caço Fantasmas, Escrevo Sobre eles” (online)

Participantes: Junin (autor), Mônica Machado (Projeto Gráfico), Camila Ribeiro (Ilustradora), Ana Paula (Mediadora)

Juni, ou Mário Matos Graça Junior, é pai, produtor cultural, músico, compositor e escritor. Há 5 anos iniciou a escrita deste livro que flerta com a vida real do autor e de tantos outros leitores que irão acompanhar seu personagem principal na busca de relações mais justas com o próximo e o planeta, enquanto vive desventuras no amor, trabalho, política e vida espiritual.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

17h45 – 100ZALA APRESENTA 

Corpo, um infinito particular.  Performance: Anna Beatriz Garcia 

Elaborando com criatividade, movimentos para um corpo jovem, estético, histórico e poeticamente contextualizado, a 100zala se utiliza desse curta metragem para transformar e expandir o significado de arte, no cenário da FELILI 2021. Anna Beatriz, apresenta a construção de um vocabulário corporal, valorizando a experimentação com a poesia, a pulsação, a métrica e o audiovisual, constituindo o compasso dos movimentos. A obra então, não se separa da reflexão - ação e traz Conceição Evaristo para o palco, para o visível, uma vez que na sua escrita há toda uma herança histórica dos corpos negros escravizados, além do seu cotidiano enquanto mulher preta. Suas poesias inspiram a articulação com os elementos básicos da dança: movimento corporal, espaço, tempo e sensibilidade.  

Link: https://www.facebook.com/100zala.aec

 

 

18h00 – Sarau da Casa Amarela 

Raberuan Vive! Viva Raberuan! 

O tradicional Sarau da Casa Amarela, que está completando 10 anos neste ano,  presta tributo ao cantor e compositor Raberuan, falecido em 2011. Traz também apresentações poéticas e musicais, além do lançamento de livros.

Link: https://www.facebook.com/A-Casa-Amarela-Espa%C3%A7o-Cultural-262744553862355

 

 

20h00 – ALDEIA SATÉLITE ESPAÇO CULTURAL

Com transmissão ao vivo

POESIA DE ESQUINA NA ALDEIA SATÉLITE 

Sarau promovido pelo coletivo Poesia de Esquina na Aldeia Satélite Espaço Cultural. Uma troca de poesias, músicas e performances entre os dois coletivos em um encontro inédito. Poesia de Esquina, coletivo da Cohab II, é um sarau itinerante que acontece nas ruas e praças de São Paulo  apresentando narrativas sobre gêneros da arte literária, poetas contemporâneos e a cena atual de artistas independentes. O objetivo é dialogar e partilhar experiências culturais, convívio social e promover o desenvolvimento cultural, criando uma ponte de interação do artista com a poesia e do público com a arte.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm
 

21h00 – LANÇAMENTO DO LIVRO “TEATRO ÍNTIMO: MONÓLOGOS MINIMALISTAS”

Lançamento da coleção InEDITO. Livro zero: Teatro Íntimo: monólogos minimalistas com a presença das autoras Bianca Machado, Caroline Bertelli, Jaque Alves, Jessica Marcela, Kethelin Cruz, Luciana Farias, Mariana Pitta, Rafaela Terriaga e Ivan Neris. Com Escobar Franelas e Claudemir Darkney Santos. Participações: João Caetano do Nascimento (ed.Lavra), Ligia Regina, com apresentações musicais de Luiz Santos (Karma Base) e Duo’Ina . 

Coleção InEDITO é uma iniciativa da 1622 Arts Produções para produção e publicação de autores locais. Durante um Festival e outro, serão realizadas oficinas e encontros literários, visando produção e divulgação de obras literárias.

Luiz Santos. Músico e videomaker de São Miguel, Luiz Santos integra a banda Karma Base. Suas composições passeiam do blues ao rock contemporâneo e sua voz diferenciada é uma das características de sua estética musical.

Duo’Ina Formado por Milena Duart’ e Lucas Balbino, o duo nasceu em 2019 com a proposta de fazer releituras de grandes composições da música universal com matrizes afro, passando pelo choro, bossa nova, samba, jazz, entre outros.    

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

 

22h00 – Show de Encerramento

Apresentação musical Roberta Oliveira e Matheus Nascimento.

Conhecida pela beleza da voz e expressividade no palco, a cantora Roberta Oliveira é tida atualmente como uma das revelações do samba paulista. Completando quase dez anos de parceria musical com O Bando de Lá, a artista nascida em Campinas (SP) se destaca também pela singularidade do repertório, que traz influências do samba rural, cantigas de terreiro e sambas de velha guarda. Matheus Nascimento é violonista e produtor cultural que atua na cena musical do samba paulistano.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm