PROGRAMAÇÃO 

09.11 – TERÇA FEIRA 

 

10h00 –  Sarau na Galeria (Suzano)

Sarau na Galeria é um coletivo cuja marca é uma multiplicidade de artistas de diversas linguagens, traduzidos em gestos que recuperam o lirismo e o afeto através da expressão.Sua apresentação trará vídeos que exploram as possibilidades da poesia enquanto diálogo com outras artes e a vida. Duração: 60 minutos. Com  Raquel Pereira, Yago Luna, Maria Izabel Jaccoud, Vandei de Oliveira - Seu Zé e outros.

Link:  https://www.facebook.com/saraunagaleria

 

14h00 –  Cada livro, uma história

(Contação de História com Mariana Pitta)

Livro do dia: Mãe não é uma só; eu tenho duas

A história: Você vai conhecer a Malu, que tem dias muito animados! Tem mãe que canta, mãe que cozinha, mãe que dá banho e muito carinho. Quanta mãe! Mas será que uma delas teve a Malu de dentro da barriga? Será que as duas mães deram de mamar para a Malu? Será que ter duas mães é diferente de ter uma só? E quantos formatos de família você conhece? Este livro vai mostrar a você que cada família é uma – e que, na casa da Malu, mamães existem duas.

Nanda Mateus Nasceu em São Paulo (SP), em 1983. Filha de um contador de histórias com vocação para os números, desde pequena se aninhou entre livros. Formada em  Letras na PUC, dedica o seu tempo à educação

Raphaela Comisso. Nasceu em Campinas (SP), formada em Letras (Unicamp) e mestrado em Estudos Culturais na USP, uma escritora que adora, a Toni Morrison, diz que, se você tem vontade de ler um livro, mas ele ainda não existe, então você mesmo deve escrevê-lo.

Link: https://www.youtube.com/channel/UCBTNwvrAymHW4XpZtI5l1MA

15h00 – Editora Alaúde Apresenta “Criando filhos com alergias alimentares” 

Convidados: Denise Godinho e Natália Werutsky 

Mediação: Eliane Contreras 

Denise Godinho é economista (Unimontes) e proprietária de uma marca de produtos sem glúten. Criou as próprias misturas de farinhas, com as quais desenvolveu as receitas deste livro, uma coletânea de pratos variados e deliciosos cuja principal característica é a busca por resultados que se assemelhem às receitas tradicionais.

Natália Werutsky é Dra. e Chef em Gastronomia, Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo e Chef em Gastronomia pelo Natural Gourmet Institute for Health & Culinary Arts of New York. Professora universitária sobre o tema, atua na área da nutrição clínica e institucional, faz atendimento clínico, consultoria, palestras, cursos e treinamentos. Chef em Gastronomia especialista em culinária funcional, vegana, Plant Based, sem glúten, sem lactose, Low Carb e vegetariana. Autora de livros. 

Eliane Contreras é jornalista especialista em nutrição e escreveu para as principais revistas de saúde e bem-estar. Editou vários livros relacionados à nutrição funcional e acredita na importância de uma alimentação saudável. Vegetariana desde os 17 anos, põe fé na ideia de que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia com o nosso corpo e a nossa mente, com o próximo (humanos e animais) e o planeta. 

Links: https://www.facebook.com/246910322071283/posts/4344008775694730/  

Link: https://www.youtube.com/watch?v=p0h6E41Pfc8&ab_channel=Ala%C3%BAdeEditora

18h00 –  Lançamento da Câmara Periférica do Livro

Livro: Semana de Arte Moderna 100 anos

Autor: Josué Gonçalves de Araujo

Editora Areia Dourada

Sinopse Semana de Arte Moderna, Teatro Municipal, na cidade de São Paulo, houve o grande festival: Exposição de pintura, Muita música e escultura,  também dança e recital. A proposta dos artistas, nenhum momento retarda os ventos vindos da Europa, contrários a velha guarda: pela nacionalidade planejar a identidade contra a cultura bastarda.

Josué Gonçalves de Araujo nasceu em Marabá Paulista, mas viveu desde a infância na cidade de Mirante do Paranapanema, na região do Pontal do Paranapanema. Em São Paulo, trabalhou como bóia-fria nas épocas das colheitas de algodão e de amendoim.  De ascendência nordestina, desde criança ouvia histórias dos antigos folhetos de Cordel. Essa experiência lhe fertilizou a alma. Já adulto, passou a escrever seus próprios poemas em cordel. Saíram de sua pena, entre outros: “O Coronel Avarento”; “O Mistério da Pele da Novilha” e “Apagando as Pegadas”, lançados pela Editora Luzeiro. Em 2010, foi um dos autores premiados pelo Ministério da Cultura com o poema “Os Três Fios de Cabelo do Diabo.” Desde 2015 está à frente da Editora  Areia Dourada, onde lançou Macunaíma, o herói sem nenhum caráter, em verso de Cordel. 

Link: www.literarua.com.br

 

19h00 – Lançamento da Câmara Periférica do Livro/FELILI 2021

livro: SP sem patuá

autor:  Marcelo da Silva Antues

Editora Borboleta azul

Sinopse: O segundo, traz contos, com personagens trabalhadores da cidade caótica de São  Paulo, ele narra uma cidade que não passa pano pra ninguém, com nuances dessa  cidade tão dura e complexa e  plural.“SP:Sem Patuá”, publicado pela  Editora Patuá, em 2018.

Marcelo da Silva Antunes nasceu no dia 13 de junho de 1992, dia de Santo Antônio e de Exu. Nasceu em São Paulo, sem patuá. Teve diversos trabalhos, foi office-boy, operador de telemarketing, vendedor e redator  publicitário. Sem sucesso. É poeta nas horas cheias. Publicou o livro poético de estreia VIVAVACA (2017) e SP: Sem Patuá (2018) é o primeiro  de contos. 

Link: www.literarua.com.br

 

19h00 – Dando ideias

Tema: Camus e o mito da superação do sujeito periférico

Convidado: Manuel da Costa Pinto

Manuel da Costa Pinto é formado em jornalismo (PUC-SP) e mestre em teoria literária e literatura comparada (USP). Jornalista, crítico literário, curador, redator, mediador, um dos criadores da revista "Cult", apresentou o programa Entrelinhas e é comentarista literário do programa Metrópolis (TV Cultura). É autor e organizador de vários títulos e um dos maiores conhecedores sobre a obra de Albert Camus no Brasil.  

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

 

20h00 - 100ZALA apresenta:

100ZALACAST - BECO DA MEMÓRIA

Esse podcast é um produto que contribui para o crescimento, autoestima, auto-afirmação e trocas intelectuais partindo da experiência literária de Conceição Evaristo e a sua escrevivência. A construção se dará numa narração cativante no "infinito particular" da autora que se baseia nas experiências do silenciamento coletivo, majoritariamente feminino, negro e periférico. Dessa forma, nos propomos instigar aos ouvintes, a conhecerem escritoras brasileiras, naturalizando leituras negras e inspirando o prazer de ouvir. Aprecie sem moderação 

Link: https://www.facebook.com/100zala.aec 

       

20h15 – Papos e Pontes

Tema: Editoras independentes 

Convidados: João Caetano do Nascimento e Ivone G. Assis. 

Ponte: Ni Brisant.  

Ivone Gomes de Assis escritora e Designer Gráfica de Minas Gerais. Mestra em Teoria Literária (UFU), especialista em Literatura Infantil, organizadora de diversos livros, na área cultural/literária, abordando o Cerrado brasileiro, os valores universais, a sustentabilidade e outras poéticas da vida.

Ni Brisant (Nivaldo Brito dos Santos) educador social, escritor e editor na Selin Trovoar. Pesquisa memória, intervenções artísticas, publicações e escrita nas periferias. Autor de 8 livros, com participação em mais de 30 antologias, seus textos foram traduzidos para francês, inglês, espanhol,  italiano etc. Cofundador do sarau Sobrenome Liberdade na região do Grajaú (extremo Sul de São Paulo). 

 João Caetano do Nascimento jornalista paulistano, trabalhou na imprensa sindical, atuou como assessor de imprensa na Prefeitura Municipal de São Paulo, no gabinete prefeita Luiza Erundina. Como poeta, participou do Movimento Popular de Arte, publicou em várias antologias, publicou os romances “Naufrago Noturno”(2011) e “O rio de nossas dores”. Em 2019, fundou a Editora Lavra, publicando novos autores regularmente.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm

 

22h00 – Músicas e Cenas Literárias

Artista: Pedro Osório (teatro)

Apresentação: A Peste de Camus 

(Direção: Vera Holtz e Guilherme Garcia Leme)

Duração: 45 minutos

A peça apresenta um recorte do romance de Albert Camus que trata da história de Orã, cidade no litoral da Argélia, infestada por ratos e devastada por um mal súbito, que dizimou sua população. O médico Bernard Rieuse dirige-se ao público após passar um ano preso lutando contra o bacilo da peste expressando, em metáfora amplificada dos males da Guerra, especificamente da ocupação da França pelos nazistas, o flagelo de uma civilização contemporânea sob o signo da miséria moral.

Pedro Osório é formado pela CAL – Casa das Artes de Laranjeiras. Indicado a melhor ator no prêmio Shell pela peça “Trainspotting”, foi dirigido por Antônio Gilberto, Gerald Thomas, Guilherme Leme e Naum Alves de Souza, entre outros.

Link: https://www.facebook.com/felili.sm